Um Blog de histórias, desabafos e tudo o que nos der na real gana sobre uma das muitas Vilas Formosas deste país...
Quinta-feira, 28 de Setembro de 2006
É da discussão que nasce a LUZ...

Pelo menos é o que eu espero: que se faça alguma luz de toda esta controvérsia...

Confesso que nunca pensei que este tema gerasse tanta e tão acesa polémica!

Volto a repetir que não é, nem nunca foi minha intenção ofender ninguém. As pessoas que são titulares de "cargos públicos" estão sempre sujeitas a críticas. Nada tenho contra a "personagem" central desta "telenovela alentejana" (como já lhe chamaram); limitei-me a, com alguma ironia, chamar a atenção para aquilo que considerei como "decisões" polémicas relativamente à gestão do Centro de Dia.

Como refiro numa das "cartas", «...essa de “emprenhar pelos ouvidos” normalmente dá mau resultado, pois quem nos “emprenha” normalmente só “passa os seus genes” e, num caso destes, talvez fosse bom um pouco de “promiscuidade”…»... quer isto dizer, para quem não percebeu, que «é bom que se escutem várias opiniões, ainda que diferentes ou completamente opostas à que possamos defender». Só assim se poderá retirar algum proveito de tudo isto.

É essa a intenção destas "cartas". Colaborem com opiniões e/ou críticas válidas!

Já o disse e repito: não é com ofensas pessoais nem pinturas murais que se resolvem os problemas, por isso peço aos participantes neste blog que ponderem antes de escrever, aqui ou em qualquer outro lado, aquilo que bem entenderem.

Tal como diz o ´subtítulo deste blog, este é um local para contar "historias , desabafos e tudo o que nos der na real gana sobre uma das muitas Vilas Formosas deste país..." ... e, acrescento, para mim a Mais Formosa de todas...

afinal, ... todos gostamos da Chança, PORRA!!!

um abraço,

extramodum


sinto-me:

publicado por extramodum às 16:24
link do post | comentar | favorito

21 comentários:
De Sou_da_Chança a 29 de Setembro de 2006 às 10:59
A todos os bloguistas participantes, para darmos ideias e criticar deviamos tentar separar o Presidente da Junta com o Presidente do Centro de Dia que embora sejam a mesma pessoa mas com trabalhos e obras completamente distintas. Não podemos que como Presidente da Junta o "Fraldinhas Senior" fez muita obra e bem feita agora como presidente do Centro de Dia so tem feito cagadas, não conseguiu fugir a linhas de gestão desastrosa que a anterior direcção estava a seguir (após a infelicidade do falecimento do Joazinho) continuou os mesmos erros e arranjou uns novos. Todos sabemos, pelo menos quem vive cá ou que vem a chança regularmente que existe um número elevado de funcionarias ou melhor poucas funcionárias fazem o trabalho "de campo" e muitas estão comodamente no Centro de Dia a mandar (por ironia do destino as que mandam são as que elas e os maridos faziam complo contra o galapito e que agora lhe dão palmadinhas nas costas, para não falar "na minha" que despede-se e empraga-se no centro de dia quando quer) entao se querem cortar as despesas não é no leite, produtos de limpeza e afins que se vai baixar as despesas é sim no excesso de empregadas mandonas, é comprar produtos mais baratos, controlar as saidas de generos pa casa de quem la trabalha entre outras coisas. Porque deixou de existir o sitema de rotatividades das empregadas? Algumas senhoras diziam a boca cheia "tinham nojo de limpar velhos" so podem ser cozinheiras e ajudante, outra(as) so sabem passar a ferro e o caso mais grave a mandanta "General" so sabe dar ordens não mexe uma palha e ganha um ordenadão, galapas experimenta a cortar esses males todos vais ver cm reduzes o budget.
So para terminar parem com o "gosto da chança porra" digam antes "vamos fazer alguma coisa pela Chança"


De extramodum a 29 de Setembro de 2006 às 11:30
Amigo "Sou-da-Chança", Obrigado pelo seu contributo para este assunto.
Não contesto o Presidente da Junta da Chança. Julgo mesmo que, como já referiu aqui o Cravadinho, foi (ou é) o Presidente que mais obra (pelo menos mais visível) feita deixou (/a) ...:
Quer simpatizemos ou não com a pessoa, uma coisa é certa: A Chança está bonita! Dá gosto passear pelo Rossio e sentirmo-nos num ambiente agradável e acolhedor...
A piscina e o jardim próximo são uma boa "placa" de boas-vindas à Chança...
E foi (é) no mandato dele que tudo isso se tornou possível! Se teve ou não interferência nas decisões que a isso conduziram... concerteza teve pois a Câmara não faz nada sem a concordância da Junta...

O que me parece é que não é possível, ou pelo menos é extremamente difícil, querer " tocar vários instrumentos " ao mesmo tempo!

Penso que já estaria na altura do Senhor em questão dar lugar a outros, saindo de forma "airosa" e com a satisfação do dever cumprido!
Querer prolongar a sua actividade interventiva, ... depois da "glória", só lhe poderá trazer (a ele e à Chança) dissabores.
Veja o exemplo do ex-Presidente da Câmara: provou, trabalhou e... abalou!

Quanto à parte do "vamos fazer algo pela Chança" , vamos! Mas não me peçam para deixar de gostar da Chança,... PORRA!!!

cumps.
extramodum.


De Anónimo a 3 de Outubro de 2006 às 10:33
Amigo Extramodhum

Permite-me tratar-te assim e aproveitar uma pequena vantagem, conheço-te e embora não tenha tido no passado grandes afinidades contigo, tenho-te em boa conta e reconheço-te qualidades suficientes para ajudares a levar por diante o nobre propósito da “Fuga às Formigas”. Não mais do que o início da capitulação do Monarca Galapito, para que o Galapitoquistão volte a chamar-se simplesmente “Chança”, que os bons filhos como tu e eu tanto gostam “Porra”!
Fiquei agradavelmente surpreendido, com o conteúdo de alguns textos publicados, o que me leva a deduzir que temos bons conterrâneos com os neurónios a funcionar. Ainda bem. Há no entanto alguns textos que me deixam incrédulo, ainda há pessoas que não sabem do que falam. Até se compreende quando alguém é amigo de alguém, deve sempre defender essa pessoa, mas nunca deve cair no ridículo de defende-la de forma tão desesperada.
A Ana Maria Simão, deve ter uma procuração do Galapito, se soubesse da missa metade, com certeza ficaria com uma espinha entalada na garganta, da famosa sopa de peixe. Na tua perspectiva e pelo comparativo que fazes entre a gastronomia e o exercício de cargos públicos, o chefe Silva e o chefe Capote, seriam respectivamente, Primeiro-Ministro e Presidente da República.
Será que o povo da nossa terá, ainda não se apercebeu onde está a Virose? Essa chama-se Jorge Galapito. A sua prepotência, a sua vaidade e egocentrismo, bem como a sua maldade congénita, já chateiam. Quem foi afinal este senhor? Oportunista dos sete costados, antes do 25 de Abril sempre caçou com os ricos da nossa terra, sempre os bajulou para daí tirar dividendos. Após a Revolução, filiou-se no partido Comunista e foi fervoroso sindicalista, para poder ascender profissionalmente. Eu sei do que falo, porque tenho bons amigos e familiares na CP/REFER. Em resumo, nos termos pessoais, profissionais e políticos, sempre utilizou meios sinuosos para atingir os seus fins, nem que necessário fosse pisar pelo caminho, inocentes, amigos e companheiros, utilizando quase sempre a chantagem, que algum poder infelizmente lhe foi conferido.
Sobre a novela Alentejana, “Lar de Dia” é preciso calma e alguma frieza para analisar. O homem não teve oposição e foi democraticamente eleito, por isso deixem-no governar, talvez aí o seu maior castigo.
Por lapso e alguma ingenuidade criou-se um sentimento de senso comum, que o Galapito é o homem certo para ocupar os cargos públicos da nossa freguesia. Errar HUMANUS EST, por isso será preciso que o bom senso volte a prevalecer, será preciso criar condições para a sua substituição. Que raio, estamos a ser governados por um Ansião Prepotente, tipo salada mista do Alberto João Jardim e Avelino Ferreira Torres de Marco de Canaveses, para quem já foi comunista, é demais “PORRA”! Como se tudo isto não bastasse, o homem depois de tanta fome de poder, já começa a manifestar sinais preocupantes de senilidade.
Ainda sobre o Lar de Dia, há como é evidente soluções equilibradas e consensuais. Basta seguir uma das soluções que proponho:
1ª – Os elementos da direcção que estão a Coadjuvar o Galapito, terão que passar a ser mais interventivos, por unanimidade ou por maioria, têm que funcionar efectivamente como um colégio de decisão, não podem nem devem funcionar através de um exercício de gestão autocrata, acompanhado de um exercício físico de abanar a cabeça e dizer a tudo que sim. A Assembleia-geral, para além do poder deliberativo que os estatutos da associação lhe conferem, deve ser um órgão regulador e fiscalizador, já que afinal é soberana. Os sócios e utentes serão sempre a principal voz activa, serão sempre beneficiados ou prejudicados em função de uma boa ou má gestão.
A História encarregar-se-á de julgar, principalmente todos os elementos da direcção e o Presidente da Mesa da Assembleia-Geral, enaltecendo os seus desempenhos positivos e as suas funções altruístas, ou condenando eventualmente aqueles que pela sua inaptidão tornaram a associação insoluente ou quase.
Continua no próximo coment...


De Sei lá a 3 de Outubro de 2006 às 18:57
Meu caro Q fez o anterior

Então criticas o comportamento e depois dizes:

"Ainda sobre o Lar de Dia, há como é evidente soluções equilibradas e consensuais. Basta seguir uma das soluções que proponho:"

como é? só existe duas soluções?

e temos que seguir uma dessas?

onde está o consenso?
hum! hum!!
e desde quando a profissionalização implica despedimentos?
hum,hum!
e que tal se pensares em desenvolvimento, isso sim é profissionalismo!!

e desenvolvimento, é : pensa !!!

devo te dizer que não sou economista!
apenas para ignorares o meu comentário!!


Sei lá


De ana simão a 6 de Outubro de 2006 às 12:29
Anónimo, não sei qual...
Para quem diz tanto saber, da "vida alheia" e do percurso de vida dos outros (deve ser do SIS), para quem se considera uma pessoa informada, também deveria saber que não tenho nenhuma procuração.
A integridade de cada um, não se "prova" pelos amigos ou conhecidos ou mesmo com os relacionamentos que mantemos... mas sim com as nossas acções e com a nossa capacidade de reconhecer quando nós próprios erramos... Os seus " telhados devem ser de vidro", para poder dizer e afirmar "ditos e mexericos", sem se identificar ou melhor dar a cara pelo seu "manifesto", é claramente uma atitude de quem deve ter o "sótão cheio de macaquinhos"...
Concordando no entanto com o seu comentário " O homem não teve oposição e foi democraticamente eleito", tenho no entanto a acrescentar e o Presidente da Mesa da Assembleia-Geral também, ambos tiveram e têm a confiança dos sócios. E o senhor é sócio?
Por último, não sou de ficar com "uma espinha entalada na garganta", e muito menos com ossos duros de roer, pelo que o desafio: Seja adulto e dê a cara, tire a máscara ... mostre trabalho, plante uma árvore, qualquer coisa...
Até breve.
Ana Simão




De Q fez o anterior a 10 de Outubro de 2006 às 11:37


Menina Ana Maria Simão, quando resolvi escrever para o blog do Extramodum , nunca foi minha intenção ofendê-la e a menina sabe que não o fiz, só me limitei a comentar o exagero da sua defesa em relação ao seu amigo Jorge.
Peço-lhe até um favor: acabe com a verborreia e respeite as opiniões dos outros. No que me diz respeito pode ter a certeza, que não tenho sótão, não tenho telhados de vidro, tenho direito ao anonimato e já plantei na vida muitas árvores, à menina aconselho-a a ir plantar batatas. Mais ainda, estou-me a borrifar que defenda até à exaustão o Galapito , por mim até lhe pode mandar erguer uma estátua, tem é que paga-la do seu bolso, porque os dinheiros públicos não são para esbanjar.
Pela sua azia, revolta e ofensas despropositadas e já que diz ter tantos primos e primas na Chança , o Jorge Galapito também deve ser seu parente. A prepotência e incapacidade de aceitar os argumentos e as razões do próximo são com certeza características genéticas.
Concentre-se no espírito de missão que diz possuir, se quer efectivamente colaborar em prol da sua terra adoptiva, concentre-se sobretudo no essencial Chança , Povo, Solidariedade, Emprego, Qualidade de Vida, Terceira Idade, Infância…) em detrimento do pequeno pormenor (Jorge Galapito e Galapitoquistão ).
Note bem: não voltarei a responder-lhe, para o bem ou para o mal, a adjectivação que me voltar a atribuir, mesmo que subentendida, multiplique-a por dois em relação à sua pessoa.
Até breve. Pode parecer-lhe um pouco estranho, mas não deite a perder a simpatia que tenho pela menina.
Também um abraço para o amigo
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<BR><BR>Menina Ana Maria Simão, quando resolvi escrever para o blog do Extramodum , nunca foi minha intenção ofendê-la e a menina sabe que não o fiz, só me limitei a comentar o exagero da sua defesa em relação ao seu amigo Jorge. <BR>Peço-lhe até um favor: acabe com a verborreia e respeite as opiniões dos outros. No que me diz respeito pode ter a certeza, que não tenho sótão, não tenho telhados de vidro, tenho direito ao anonimato e já plantei na vida muitas árvores, à menina aconselho-a a ir plantar batatas. Mais ainda, estou-me a borrifar que defenda até à exaustão o Galapito , por mim até lhe pode mandar erguer uma estátua, tem é que paga-la do seu bolso, porque os dinheiros públicos não são para esbanjar. <BR>Pela sua azia, revolta e ofensas despropositadas e já que diz ter tantos primos e primas na Chança , o Jorge Galapito também deve ser seu parente. A prepotência e incapacidade de aceitar os argumentos e as razões do próximo são com certeza características genéticas. <BR>Concentre-se no espírito de missão que diz possuir, se quer efectivamente colaborar em prol da sua terra adoptiva, concentre-se sobretudo no essencial Chança , Povo, Solidariedade, Emprego, Qualidade de Vida, Terceira Idade, Infância…) em detrimento do pequeno pormenor (Jorge Galapito e Galapitoquistão ). <BR>Note bem: não voltarei a responder-lhe, para o bem ou para o mal, a adjectivação que me voltar a atribuir, mesmo que subentendida, multiplique-a por dois em relação à sua pessoa. <BR>Até breve. Pode parecer-lhe um pouco estranho, mas não deite a perder a simpatia que tenho pela menina. <BR>Também um abraço para o amigo <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Extramodum</A> <BR>


De Gregório Bragança a 16 de Maio de 2007 às 23:43
Desconheço as polémicas e os assuntos em causa até pq apenas hoje descobri o blog, mas apenas tenho um comentário a fazer, os verdadeiros homens/mulheres dão a cara não se escondem atrás de nicknames . Se o Sr extraqualquer têm razão, candidate-se, dê a cara, seja homenzinho. Beijos Ana.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Desconheço as polémicas e os assuntos em causa até pq apenas hoje descobri o blog, mas apenas tenho um comentário a fazer, os verdadeiros homens/mulheres dão a cara não se escondem atrás de nicknames . Se o Sr extraqualquer têm razão, candidate-se, dê a cara, seja homenzinho. Beijos Ana. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Sr</A> Extraqualquer se a sua candidatura for séria eu provavelmente até voto em si.


De Anónimo a 3 de Outubro de 2006 às 10:35
Continuação...
2ª – Em alternativa uma das soluções mais viáveis passaria por um modelo de gestão profissional já aqui falada, que passa entre outras medidas pela diminuição do efectivo laboral. Eu sei que esta medida é impopular mas necessária. Já pensaram senhores Directores, que pode haver funcionárias que aceitariam de bom grado indemnizações negociadas para sair. Também sei que isso no curto prazo, teria custos elevados, mas no médio prazo seria recuperado progressivamente na baixa significativa do todo salarial.
Deixo o repto, espero a resposta de um bom economista.

Por hoje fico-me por aqui. Até Breve
Um abraço, amigo Extramodhum


De extramodum a 3 de Outubro de 2006 às 12:58
Amigos ANÓNIMOS,

Não vos peço que se identifiquem, esse é, por enquanto, um trunfo da internet (o de poder ou não, identificar quem a utiliza); no entanto peço-vos ENCARECIDAMENTE que utilizem um nickname, ou "adidas"name" , ou pseudónimo, ou outra designação qualquer, para que possamos responder à pessoa que colocou o comentário... de outra forma torna-se difícil responder ao "anónimo" correcto...

A(o) Alcunha ou nickname não identifica a pessoa, mas , se sempre que comentar algo a(o) utilizar, facilita a compreensão do que diz, já que nos permite seguir uma linha de raciocínio!

Obrigado pela colaboração.

Um abraço,
extra (... normal, anormal, fora-do-vulgar, filho-da-minha-mãe, ... o que quiserem...)

(... mas serei sempre EU)


De Q fez o anterior a 3 de Outubro de 2006 às 14:05
Errata

substutuir:
terá por terra
Ansião por Ancião
insoluente por insolvente


De extramodum a 3 de Outubro de 2006 às 19:22
Amigo Q_fez_o_anterior,
Começo por lhe agradecer a identificação que fez, respondendo ao meu pedido.

Devo, no entanto dizer-lhe que a sua "errata" não tem razão de ser, pelo seguinte:

1 - Escreveu "substutuir" em vez de "substituir"...
2 - Escreveu "terra", quando deveria ter escrito "... o que escreveu..."
3 - Disse o que disse quando deveria "estar calado"!
4 -" Estar calado" não é do seu feitio.
5 - ...também não é do meu...
6 - ... mas eu ... sou EU!
7 - ... e eu já estou f...eito... (quando for à Chança, vou ter que olhar p'ra todos os lados!)
8 - Vou à Chança... um dia destes...
9 - Quando lá chegar, espero receber boas notícias sobre este assunto.
10 - ... o que tem isto a ver com a sua "errata?: Nada!!!
... em princípio...
No entanto,amigo Q_fez_o_anterior, tu assumiste os teus erros!!! Haverá na Chança mais como tu?

Fica a dúvida...

Abraços,
extra (qualquer-coisa)


De Sei lá a 3 de Outubro de 2006 às 21:33
Vens à chança?
prepara-te para revisitar termos como Porra!!

Aproveita a feira da Ponte, como há mais gente, sempre dás menos nas vistas,

Bem, "o Q fez o anterior" , precisa de fazer outra errada , e outra , e outra ,

espero que escolha bem a pilhas!!
Sei lá


De Portugal a 4 de Outubro de 2006 às 12:39
Isto é apenas uma gota no OCEANO chamado Portugal!


Tudo o que vai aparecer neste texto não é ficção! Acontece em Portugal. País com regime democrático à beira mar plantado. Vamos lá...

..........................................................................................................................................................................................

Demorou até um pouco para ver se não dava nas vistas. Mas a Festa continua .......

Segundo a revista Focus (pág.25 ), a EDP conta com um novo assessor jurídico. Foi nomeado pelo ex-ministro António Mexia (actual presidente executivo da EDP) e vai ganhar cerca de EUR 10.000/mês.

Quem é ele?


Perguntam vocês... Pensem um pouco... Mais um bocadinho...


Não era fácil...:


- Pedro Santana Lopes (MAIS UM JOB)

..........................................................................................................................................................................................

A opinião pública é fabricada por quem? Penso que todos somos influenciados pela COMUNICAÇÃO SOCIAL .

ESTÃO TODOS CALADINHOS, PORQUÊ ????????????????

Subsistema de Saúde dos Jornalistas.

Por que será que andam caladinhos? Objectividade da análise jornalística?

Porque é preciso ter os jornalistas na mão....

O subsistema de saúde "dos fazedores de opinião" é INTOCÁVEL!!!

A Caixa de Previdência e Abono de Família dos Jornalistas é dirigida por uma comissão administrativa cuja presidente é a mãe do ministro António Costa e do Director-Adjunto da Informação da SIC , Ricardo Costa (Maria Antónia Palla Assis Santos - como não tem o "Costa", passa despercebida...).

O Ministro José António Vieira da Silva declarou, em Maio último, que esta Caixa manteria o mesmo estatuto!
Isso inclui regalias e compensações muito superiores às vigentes na função pública (ADSE), SNS e os outros subsistemas de saúde.
É só consultar a tabela de reembolsos anexa....
Mas este escândalo não será divulgado pela comunicação social, porque é parte interessada (interessadíssima!!!) pelo há que o divulgar ao máximo por esta via!!!

..........................................................................................................................................................................................


Era a manchete do Expresso e custa acreditar. A nossa petrolífera tem vindo a ser albergue de parasitas e toca de incompetentes.
Veja-se:
Um quadro superior da GALP , admitido em 2002, saiu com uma indemnização de 290.000 euros, em 2004. Tinha entrado na GALP pela mão de António Mexia e saiu de lá para a REFER, quando Mexia passou a ser Ministro das O.P. e Transportes...
O filho de Miguel Horta e Costa , recém licenciado, entrou para lá com 28 anos e a receber, desde logo, 6600 euros mensais.
Freitas do Amaral foi consultor da empresa, entre 2003 e 2005, por 6350 euros/mês, além de gabinete e seguro de vida no valor de 70 meses de ordenado.
Manuel Queiró, do PP, era administrador da área de imobiliário(?) 8.000euros /mês.
A contratação de um administrador espanhol passou por ser-lhe oferecido 15 anos de antiguidade (é o que receberá na hora da saída),pagamento da casa e do colégio dos filhos, entre outras regalias.
Guido Albuquerque, cunhado de Morais Sarmento , foi sacado da ESSO para a GALP. Custo: 17 anos de antiguidade, ordenado de 17.400 euros e seguro de vida igual a 70 meses de ordenado.
Ferreira do Amaral , presidente do Conselho de Administração. Um cargo não executivo(?) era remunerado de forma simbólica: três mil euros por mês, pelas presenças. Mas, pouco depois da nomeação, passou a receber PPRs no valor de 10.000 euros, o que dá um ordenado "simbólico" de 13.000 euros...


Outros exemplos avulsos:
Um engenheiro agrónomo que foi trabalhar para a área financeira a 10.000 euros por mês; A especialista em Finanças que foi para Marketing por 9800 euros/mês... Neste momento, o presidente da Comissão executiva ganha 30.000 euros e os vogais 17.500. Com os novos aumentos, Murteira Nabo passa de 15.000 para 20.000 euros mensais.


De Portugal a 4 de Outubro de 2006 às 12:40
A GALP é o que é, não por culpa destes senhores, mas sim dos amigos que ocupam, à vez, a cadeira do poder. É claro que esta atitude, emula do clássico "é fartar, vilanagem", só funciona porque existe uma inenarrável parceria GALP/Governo. Esta dupla, encarregada de "assaltar" o contribuinte português de cada vez que se dirige a uma bomba de gasolina, funciona porque metade do preço de um litro de combustível vai para a empresa e, a outra metade, para o Governo.
Assim, este dream team à moda de Portugal, pode dar cobertura a um bando de sanguessugas que não têm outro mérito senão o cartão de militante. Ou o pagamento de um qualquer favor político...
Antes sustentar as gasolineiras espanholas que estão no mercado do que estes vampiros!!!

.......................................................................................... ................................................................................................

Assunto:PESO DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS NA POPULAÇÃO ACTIVA ( Dados de 2004)

(Fonte EUROSTAT, publicado no Correio da Manhã)

Suécia .. 33,3%

Dinamarca ..30,4%

Bélgica .. 28,8%

Reino Unido ..27,4%

Finlândia ..26,4%

Holanda .. 25,9%

França .. 24,6%

Alemanha .. 24%

Hungria .. 22%

Eslováquia ..21,4%

Áustria .. 20,9%

Grécia .. 20,6%

Irlanda .. 20,6%

Polónia .. 19,8%

Itália .. 19,2%

República Checa ..19,2%

PORTUGAL .. 17,9%

Espanha .. 17,2%

Luxemburgo .. 16%

Não há pois funcionários públicos a mais. Há sim uma distribuição não correcta, o que faz com que haja sectores em falta e outros em excesso.

Por exemplo, a reforma administrativa que, sem dúvidas, urge fazer-se, deverá começar por mudar a realidade dos dados que nos indicam que cada ministro deste e de outros governos tem, para seu serviço pessoal e sob as suas ordens directas, uma média de 136 pessoas (entre secretários e subsecretários de estado, chefes de gabinete, funcionários do gabinete, assessores, secretárias e motoristas) e 56 viaturas, apenas CINCO vezes mais que no resto da Europa.

Há políticos e governantes que querem a diminuição cega dos quadros apenas para que as empresas privadas de seus amigos e padrinhos possam ser contratadas para fazer serviços públicos ("Outsourcing") e possam facturar muito.

Finalmente, o contraste entre o destaque dado pela comunicação social controlada e até corrupta.

Se serviu para alguma coisa, o «programa dos Prós» da RTP de 22 de Maio, foi que, quando as comadres se zangam, sabem-se as verdades. E a verdade que saiu do programa da RTP foi que temos uma comunicação social corrupta e ao serviço de quem tem muito dinheiro.

Nestes dias, a ideia que mais uma vez a comunicação social vendeu à opinião pública, foi a da necessidade de 200 mil despedimentos na função pública.

Resulta que somos o 3º país da U.E. com menor percentagem de funcionários públicos na população activa.

A realidade sustentada por alguns governantes e ex-governantes, nada mostra quanto aos factos que estarão na base de tais afirmações, tão pouco se naqueles 200 mil, estarão os milhares de "boys" nomeados pelo mesmo sistema que os esses mesmos governantes construiram nos últimos 20 e alguns anos.

Assim se informa e se faz política em Portugal.


..........................................................................................................................................................................................


Em Setembro de 2002 foi publicada na II Série do Diário da República a aposentação do Exmº. Senhor Juiz Desembargador Dr. José Manuel Branquinho de Oliveira Lobo , a quem foi atribuído o número de pensionista 438.881.

De facto, no dia 1 de Abril de 2002 o Dr. Branquinho Lobo havia sido sujeito a uma "Junta Médica" que, por força de uma doença do foro psiquiátrico , considerou a sua incapacidade para estar ao serviço do Estado, o que foi determinante para a sua passagem à aposentação.




De Portugal a 4 de Outubro de 2006 às 12:43
De acordo com o disposto na alínea a) do nº.2 do artigo 37º do decreto-lei nº.498/72 de 9 de Dezembro, em caso de aposentação motivada por incapacidade ou doença, constitui regalia dos magistrados judiciais auferirem a sua pensão de aposentação por inteiro, como se tivessem todo o tempo de serviço para tal necessário.

Por esse motivo , o Dr. Branquinho Lobo passou a auferir uma pensão de aposentação no montante de € 5.320,00.

Contudo, por resolução proferida no dia 30 de Julho de 2004, o Conselho de Ministros do Governo do Dr. Pedro Santana Lopes nomeou o Dr. Branquinho Lobo como Director Nacional da Polícia de Segurança Pública.

Desde então, o Dr. Branquinho Lobo acumula a sua pensão de aposentação por incapacidade com o vencimento de Director Nacional da P.S.P.

...............................................................................................................................

Depois de apresentar este texto só posso dizer que tenho vergonha . Gostava de viver numa verdadeira Democracia!

Todos com o mesmo sistema de saúde;
Todos a pagarem impostos;
Todos a terem reformas merecidas e justas;
Todos com o mesmo sistema de Justiça e não um para os ricos (intocáveis) e outro para os pobres;
Etc...
Tenho vergonha, tenho vergonha deste país palhaço


De extramodum a 4 de Outubro de 2006 às 18:40
...Sim... pois... certo... é um escândalo... sim... pois...claro...

MAS O QUE É QUE ISTO TEM A VER COM O NOSSO FORMIGUEIRO???

Amigo Portugal (dito assim, até parece que sou estrangeiro...) vá lá, comente o tema em debate, se lhe apetecer, e deixe estes comentários para os sites do "Expresso", ou do "Público", ou do "Correio da Manhã" ou mesmo do "Mensageiro de Alter" (não sei se tem ou não, mas...): esses são os locais onde se poderão discutir assuntos mais abrangentes e de interesse nacional...
Por enquanto, aqui no Vila Formosa ainda só debatemos assuntos "caseiros"...
É que se isto continua assim, qualquer dia tenho o Zé Sócrates à perna!!! Porra!!!!

Mas fica o seu desabafo - também é para isso que cá estamos.

abraços,
extramodum


De Cravadinho a 7 de Outubro de 2006 às 16:50
Caro Portugal,
Li o teu comentário com enorme atenção.
Caminho diariamente ao lado dos que se indignam com a demagogia dos senhores poderosos.
Agora há um aspecto que é determinante, não podemos deixar que a nossa indiganção se torne demagógica, senão às tantas não se percebe de que lado está a razão.
O teu comentário é demagógico porque resulta de copy paste que fizeste de algo que escreveste há ja´algum tempo com o propósito de nos impressionares. É que desde de Abril de 2005 que Branquinho Lobo deixou de ser o Director Nacional Da PSP. Orlando Romano é quem desempenha actualmente o cargo.


De Portugal a 8 de Outubro de 2006 às 20:18
não percebes-te, eu sou funcionar publico!!!
e isto é uma mensagem que circula por ai!!!

Portugal, pais palhaço


De Portugal a 8 de Outubro de 2006 às 20:21
sabes que os chinese que abre loja tem 5 anos de insenção fiscal? e que ao fim de 5 anos venda a loaja ao Li Chau e tem mais 5 anos de isenção fiscal? sabes ? fica também sabendo que podes abrir uma loja na china que tem o mesmo beneficio!! 5 anos depois vendas ao crava a loja e tens mais 5 anos de isenção fiscal

Portugal, demagogico , Portugal país palhaço


De Anónimo a 4 de Outubro de 2006 às 21:31
bla,bla,bla..."whiskas pacote" bla,bla,bla... "whiskas pacote"...


De MANU CHANÇA a 12 de Setembro de 2007 às 17:11
OLÁ EU SUA A CHANÇA ,ADOREI O SEU COMENTÁRIO NÃO SOU DA AI, MAS TENHO AS MINHAS ORIGENS POR ISSO ADOREI A FORMA COMO ESTIMAM A CHANÇA ...


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30

31


posts recentes

Feliz 2007!!!

Há novidades no "Pró-Luz"

O debate vai longo...

É da discussão que nasce ...

... e no caos continuamos...

... no princípio era o Ca...

Gente que Escapou às Form...

Histórias de "Gente que E...

Este post é só para teste...

Novos Links sobre a Chanç...

arquivos

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Maio 2005

LINKS INTERESSANTES
blogs SAPO
subscrever feeds