Um Blog de histórias, desabafos e tudo o que nos der na real gana sobre uma das muitas Vilas Formosas deste país...
Segunda-feira, 18 de Setembro de 2006
... e no caos continuamos..

Gente que Escapou às Formigas

Capítulo Menos Dois

Ou

Fuga às Formigas – Parte 2

Capítulo II

“Longistão, Setembro de 2006.

 

Querido pai,

Desculpa só agora responder à tua carta datada do mês passado e enviada por Correio Azul, mas como sabes o “Azul” não é para todos… muito menos para as terras como a nossa, que apesar de perto, ficam cada vez mais longe…

Mas, adiante…

Dizia eu: Querido Pai, espero que esta te encontre melhor do que quando escreveste a tua carta, onde denotavas sinais evidentes do teu adiantado estado de debilidade mental!...

Passo a esclarecer, e peço-te que não me leves a mal, pois sabes que só quero o teu bem:

 

Ponto 1 – Eu NÃO sou a tua filha!: sou o teu filho! – A morada da minha irmã, ninguém a sabe, principalmente depois de teres recebido o subsídio dos borregos e a indemnização da CP e a teres repartido “irmãmente”… pela TUA FILHA!

Ponto 2 – Essa que te acompanha NÃO é a minha mãe, pois como te deverás recordar, ela faleceu há uns bons anos… e, quando me via não dizia “Oi!, tudo legal???”! , para além de não ser da minha idade…

Ponto 3 – Já te disse várias vezes que esses comprimidos azuis que teimas em tomar, NÃO são para a TENSÃO, mas para outra coisa … com a mesma entoação…

Ponto 4 – Vê se esse mal-estar do estômago de que a Dulcineide Aparecida se queixa … não será devido a … gazes…

Ponto 5 – Tu próprio sempre me disseste que “Eras ateu, graças a Deus!”, então porquê essa tua súbita e inesperada “conversão” ???

 

Meu Pai, eu sei que a nossa terra fica longe de tudo e de todos… e que, quando se quer,  podemos sempre dar a desculpa de que “É longe … e com chuva ainda pior…nestas estradas…” ou “São muitos quilómetros para fazer com este calor…” (ainda que tenhamos um carro da última geração com ABS e Ar Condicionado de origem, e GPS – opcional por mais 1000 euros)…

Sei que, quando matas um porco – que culpa terá o bicho??? – as distâncias se reduzem; sei que quando é Natal ou outro dia festivo, a meteorologia não interessa… Sei, querido Pai, que estás “à guarda” do Centro de Dia – ou Lar dos Velhos, como lhe chamas – não por opção tua mas por necessidade minha

Todas as tuas queixas, meu pai, têm, pelo menos, uma razão de ser: Interferires o menos possível com a vida daqueles a quem a deste.

 

No entanto fico preocupado quando dizes que vives no “Galapitoquistão”… mas, pai, não foste tu quem votou nele para gerir a nossa Vila Formosa? Não foste tu quem bateu palmas quando ele disse que “Ia tomar conta do Lar”? Não foram todos os que vegetam à sua volta, que permitiram a quase Galapitocracia em que vivem???

 

É que, pai, repara bem: eu vou aí muito poucas vezes; gosto de ver a minha terra bonita, com fontes iluminadas e jardins arranjados mas… És TU quem aí passa os dias e só TU poderás tomar atitudes com conhecimento de causa!!!

Sabes que essa de “emprenhar pelos ouvidos” normalmente dá mau resultado, pois quem nos “emprenha” normalmente só “passa os seus genes” e, num caso destes, talvez fosse bom um pouco de “promiscuidade”…

E não é com atitudes obscuras que se consegue algo (já lá vai o tempo – felizmente o tempo das clandestinidades e das pinturas murais já passou!!!)

Não há ninguém “intocável” – e esse Deus de que te queixas deveria saber disso, tendo em conta o seu passado…

Por isso te digo, querido pai: Estás velho, mas não estás morto! Mexe-te, como me mandaste mexer a mim quando me viste a ir abaixo! Faz ouvir a tua voz e … se precisares… LIGA À TUA FILHA! Que eu tenho mais que fazer …

 

Um beijo do

 

Teu Filho “

 



publicado por extramodum às 14:53
link do post | comentar | favorito

45 comentários:
De chanca_2 a 27 de Setembro de 2006 às 13:35
Deixa-me cumprimetar-te
Finalmente algo de positivo, fica registado e será compilado.

e que tal arranjares um pseudonimo?

lembras a cooperação ?
"...a Chança tem x utentes, a Cunheira tem y utentes, Seda tem z utentes, etc. a sua soma é um factor a considerar..."

trabalhar por um mesmo objectivo, cooperar!!

o que se ganha em capacidade negociável,
que tipo de serviços se poderão conseguir, impensaveis para uma só instituição?
e que tal capacidade médica ? uma das grandes lacunas do interior!

queres desenvolver?


cpt


De extramodum a 27 de Setembro de 2006 às 14:00
CONSEGUI!!!!

VIVA EU!!!!

Consegui fazer aquilo que esperava com este Tema:

Acender o debate e o diálogo (ainda que por vezes pouco cordial e até algo ofensivo) sobre a Nossa Vila Formosa!!!

Obrigado a todos pelas vossas opiniões. Como alguém disse aqui, este blog atingiu a maturidade... não direi tanto... talvez a "adolescência", com todas as suas virtudes e defeitos.

Mas o debate está lançado e logo que possa vou lançá-lo como Tópico para permitir mais "mobilidade".
(obrigado pela sugestão, chanca_2).

Lancei o tema com "pseudo-cartas" de pais e filhos para apresentar o problema com algum humor... se há quem não o perceba ou aceite, então que fique como está!

Mas, caraças, estou mesmo contente!!! Afinal há pchardecos com opinião e capazes de debater assuntos de interesse para a nossa terra!!! Força amigos e mais uma vez, obrigado pela Vossa colaboração. Até Breve!
assinado,
extramodum


De Delfos a 27 de Setembro de 2006 às 14:35
Caro Chanca-_2 sem dúvida que a ideia que lançou em discussão é bastante coerente, logo válida!

A ideia de concentrar os esforços na área da solidariedade social do nosso concelho, mais propriamente das freguesias Chança, Cunheira e Seda, num projecto comum de apoio deveria ser trabalhada e apresentada talvez em Assembleia Municipal.
Sabemos no entanto que para levar adiante tal projecto necessitariamos de uma estreita colaboração entre a Câmara Municipal e as freguesias envolvidas juntamente com a Segurança Social e outras parcerias que possivelmente se conseguissem realizar.

Realmente não conheço em concreto a realidade dos centos de dia das freguesias, mas talvez se desse um primeiro passo com a construção de um edifício de mariores dimensões onde funcionasse em pleno um lar com todas as valências. Tentar-se-ia manter os postos de trabalhos de todos os centro de dia actuais e também o apoio domiciliário a quem não pudesse deslocar-se ao Lar.

Estas coisas sou eu a pensar assim por alto. Mas se para além de nós concordarmos, outros se manifestarem, talvez possamos alcançar um consenso razoável para todas as partes.

Mais ideias?


A propósito...assino como Delfos.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30

31


posts recentes

Feliz 2007!!!

Há novidades no "Pró-Luz"

O debate vai longo...

É da discussão que nasce ...

... e no caos continuamos...

... no princípio era o Ca...

Gente que Escapou às Form...

Histórias de "Gente que E...

Este post é só para teste...

Novos Links sobre a Chanç...

arquivos

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Maio 2005

LINKS INTERESSANTES
blogs SAPO
subscrever feeds