Um Blog de histórias, desabafos e tudo o que nos der na real gana sobre uma das muitas Vilas Formosas deste país...
Segunda-feira, 18 de Setembro de 2006
... e no caos continuamos..

Gente que Escapou às Formigas

Capítulo Menos Dois

Ou

Fuga às Formigas – Parte 2

Capítulo II

“Longistão, Setembro de 2006.

 

Querido pai,

Desculpa só agora responder à tua carta datada do mês passado e enviada por Correio Azul, mas como sabes o “Azul” não é para todos… muito menos para as terras como a nossa, que apesar de perto, ficam cada vez mais longe…

Mas, adiante…

Dizia eu: Querido Pai, espero que esta te encontre melhor do que quando escreveste a tua carta, onde denotavas sinais evidentes do teu adiantado estado de debilidade mental!...

Passo a esclarecer, e peço-te que não me leves a mal, pois sabes que só quero o teu bem:

 

Ponto 1 – Eu NÃO sou a tua filha!: sou o teu filho! – A morada da minha irmã, ninguém a sabe, principalmente depois de teres recebido o subsídio dos borregos e a indemnização da CP e a teres repartido “irmãmente”… pela TUA FILHA!

Ponto 2 – Essa que te acompanha NÃO é a minha mãe, pois como te deverás recordar, ela faleceu há uns bons anos… e, quando me via não dizia “Oi!, tudo legal???”! , para além de não ser da minha idade…

Ponto 3 – Já te disse várias vezes que esses comprimidos azuis que teimas em tomar, NÃO são para a TENSÃO, mas para outra coisa … com a mesma entoação…

Ponto 4 – Vê se esse mal-estar do estômago de que a Dulcineide Aparecida se queixa … não será devido a … gazes…

Ponto 5 – Tu próprio sempre me disseste que “Eras ateu, graças a Deus!”, então porquê essa tua súbita e inesperada “conversão” ???

 

Meu Pai, eu sei que a nossa terra fica longe de tudo e de todos… e que, quando se quer,  podemos sempre dar a desculpa de que “É longe … e com chuva ainda pior…nestas estradas…” ou “São muitos quilómetros para fazer com este calor…” (ainda que tenhamos um carro da última geração com ABS e Ar Condicionado de origem, e GPS – opcional por mais 1000 euros)…

Sei que, quando matas um porco – que culpa terá o bicho??? – as distâncias se reduzem; sei que quando é Natal ou outro dia festivo, a meteorologia não interessa… Sei, querido Pai, que estás “à guarda” do Centro de Dia – ou Lar dos Velhos, como lhe chamas – não por opção tua mas por necessidade minha

Todas as tuas queixas, meu pai, têm, pelo menos, uma razão de ser: Interferires o menos possível com a vida daqueles a quem a deste.

 

No entanto fico preocupado quando dizes que vives no “Galapitoquistão”… mas, pai, não foste tu quem votou nele para gerir a nossa Vila Formosa? Não foste tu quem bateu palmas quando ele disse que “Ia tomar conta do Lar”? Não foram todos os que vegetam à sua volta, que permitiram a quase Galapitocracia em que vivem???

 

É que, pai, repara bem: eu vou aí muito poucas vezes; gosto de ver a minha terra bonita, com fontes iluminadas e jardins arranjados mas… És TU quem aí passa os dias e só TU poderás tomar atitudes com conhecimento de causa!!!

Sabes que essa de “emprenhar pelos ouvidos” normalmente dá mau resultado, pois quem nos “emprenha” normalmente só “passa os seus genes” e, num caso destes, talvez fosse bom um pouco de “promiscuidade”…

E não é com atitudes obscuras que se consegue algo (já lá vai o tempo – felizmente o tempo das clandestinidades e das pinturas murais já passou!!!)

Não há ninguém “intocável” – e esse Deus de que te queixas deveria saber disso, tendo em conta o seu passado…

Por isso te digo, querido pai: Estás velho, mas não estás morto! Mexe-te, como me mandaste mexer a mim quando me viste a ir abaixo! Faz ouvir a tua voz e … se precisares… LIGA À TUA FILHA! Que eu tenho mais que fazer …

 

Um beijo do

 

Teu Filho “

 



publicado por extramodum às 14:53
link do post | favorito

De ana simao a 27 de Setembro de 2006 às 00:50
Não nasci em Chancelaria, mas vivi e cresci...
Agora vou lá de tempos a tempos, à terra de meus avós, de minha mãe (do meu pai porque a escolheu com o coração) de meus familiares, de meus amigos de infância e da adolescência. Saudades eu sinto das vivências, da frontalidade, da sabedoria... das pessoas desta pequena /grande "terra", hoje quando entrei no vosso blog extramodum e cravadino ), recordei um dizer dum Homem dessa terra "Ó filho vai ler..." ao que eu acrescento - Vão crescer....
Como bons conhecedores dos costumes da nossa terra, não ficarão ofendidos das novas alcunhas que vos atribui - estramodum , passará a ser conhecido por extra normal , pois anda fora da normalidade, e tornou-se um anormal, possivelmente porque lhe tiraram a "mama" ou a possibilidade de mamar, seu comilão! - o cravadino , passará a ser conhecido pelo crava ou seja aquele que anda a pedir dinheiro dinheiro ou outra coisa, seu intriguista .
Para terminar, só vos tenho a dizer quem acusa, quem mal diz, quem mal faz, e não se identifica boa rés não é. Por isso não admira que digam tanto saber de factos reais (que possivelmente só existem na vossa mente de ervilha podre). Homens bons, mulheres de bem, tratavam desses assuntos no local próprio acusavam e apresentavam as provas na policia, e "lutavam" em tribunal.
Já agora, eu sou a "painceira " Ana Simão!


De extramodum a 27 de Setembro de 2006 às 16:40
Amiga Ana,

- Se és quem penso, creio poder tratar-te assim -

Talvez não tenhas lido bem as "cartas" e/ou entendido correctamente o seu conteúdo. Só assim compreendo a tua resposta.
Quanto ao facto de me "esconder" por detrás de um "extramodum" ... a isso respondeu , e bem, o chanca_2: ao sabermos a verdadeira identidade do autor perdemos, por vezes, a objectividade na análise do que está escrito, associando o conteudo àquilo que julgamos saber ou conhecer do seu autor...
Quanto ao novo nickname (ou alcunha) que me atribuis, não é novidade pois "extramodum" já significa algo parecido com "fora do comum" ou "fora do habitual" ou ainda "fora do normal". São todos eles diferentes formas de dizer "ANORMAL"...
Ah... esquecia-me de um outro significado, talvez mais em consonância com o que se pretende: é Fora do Vulgar!
...E isso, amiga Ana, somos todos nós, chancenses de nascimento ou de coração...
A tua opinião é válida, desde que respeites a dos outros.
Continua a visitar o "Vilaformosa" e ...

cria um nick... "painceira" é giro e condiz com o teu cabelo.

Abraços
"Fora-do-Vulgar"


De ana simao a 28 de Setembro de 2006 às 01:48
Fora- do- vulgar
Seu convencido...
Meu amigo? ...Se o fosse saberias porque sou " painceira ", ou seja, que sou natural/nascida em Aldeia da Mata. Portanto não é uma questão de cabeleira. Este cabelo, meu caro, tem a ver com os meus "genes" da Chança sou sobrinha/neta do meu meu tio-avô João "lã branca", pai de minha prima Delmira , de quem já não posso matar saudades. Sou neta saudosa de meu avô José Isidoro. Sou sobrinha de coração da minha tia querida "Ana do Arnaldo" prima da Estrudes " e do João Bernardo, da Maria João Canarias do "Tudela " João Maria ....E também sou prima do Júlio, não porque "dá jeito"... mas porque de vez em quando coexistem "no mesmo tempo" dois familiares (afastados) solitários (por opção) mas rodeados de amigos e conhecidos, que são suficientemente inteligentes emocionalmente para diferenciar o trigo do joio, que são amantes eternos da noite, que sentem principalmente saudades de um abraço, eternas crianças em corpo de adultos....
Se fosses meu amigo, ajudavas-me a criar um nick ...pois saberias que sou pouco entendida nestes assuntos das " novas técnologias informáticas", assunto em que observo seres suficiente bom...
Chego a pensar que em tempos fomos amigos, e que nos perdemos pelos "caminhos" ... Mas em alguém que tem memória de tantas histórias vividas e outras contadas à volta da fogueira no Rossio, deve ter ficado algum sentimento e sabedoria, para que de futuro quando tirares fotos à Chança , escolhas fotografar os rostos da sua gente, onde poderás descobrir o que lhes vai na alma quando dizem mal dos filhos da terra...
Se souberes fazer "uma sopa de peixe do rio" tão boa quanto a do Jorge, talvez te reconheça as capacidades de um dia vires a ser Presidente da Junta. Pois significa que com os recursos da " terra", estarás a esforçar-te para "alimentar" a nossa gente, porque delas és amigo...
Até mais ver ou ler ...
Ana Simão


De Anónimo a 28 de Setembro de 2006 às 13:32
então a sra. ana também pertence ao grupo dos petiscos?? muito bem...se o sr. jorge cozinha assim tão bem podia dispensar as cozinheiras do centro de dia...assim poupava alguns trocados no fim do mês!!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30

31


posts recentes

Feliz 2007!!!

Há novidades no "Pró-Luz"

O debate vai longo...

É da discussão que nasce ...

... e no caos continuamos...

... no princípio era o Ca...

Gente que Escapou às Form...

Histórias de "Gente que E...

Este post é só para teste...

Novos Links sobre a Chanç...

arquivos

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Maio 2005

LINKS INTERESSANTES
blogs SAPO
subscrever feeds