Um Blog de histórias, desabafos e tudo o que nos der na real gana sobre uma das muitas Vilas Formosas deste país...
Quinta-feira, 28 de Setembro de 2006
É da discussão que nasce a LUZ...

Pelo menos é o que eu espero: que se faça alguma luz de toda esta controvérsia...

Confesso que nunca pensei que este tema gerasse tanta e tão acesa polémica!

Volto a repetir que não é, nem nunca foi minha intenção ofender ninguém. As pessoas que são titulares de "cargos públicos" estão sempre sujeitas a críticas. Nada tenho contra a "personagem" central desta "telenovela alentejana" (como já lhe chamaram); limitei-me a, com alguma ironia, chamar a atenção para aquilo que considerei como "decisões" polémicas relativamente à gestão do Centro de Dia.

Como refiro numa das "cartas", «...essa de “emprenhar pelos ouvidos” normalmente dá mau resultado, pois quem nos “emprenha” normalmente só “passa os seus genes” e, num caso destes, talvez fosse bom um pouco de “promiscuidade”…»... quer isto dizer, para quem não percebeu, que «é bom que se escutem várias opiniões, ainda que diferentes ou completamente opostas à que possamos defender». Só assim se poderá retirar algum proveito de tudo isto.

É essa a intenção destas "cartas". Colaborem com opiniões e/ou críticas válidas!

Já o disse e repito: não é com ofensas pessoais nem pinturas murais que se resolvem os problemas, por isso peço aos participantes neste blog que ponderem antes de escrever, aqui ou em qualquer outro lado, aquilo que bem entenderem.

Tal como diz o ´subtítulo deste blog, este é um local para contar "historias , desabafos e tudo o que nos der na real gana sobre uma das muitas Vilas Formosas deste país..." ... e, acrescento, para mim a Mais Formosa de todas...

afinal, ... todos gostamos da Chança, PORRA!!!

um abraço,

extramodum


sinto-me:

publicado por extramodum às 16:24
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito

Segunda-feira, 18 de Setembro de 2006
... e no caos continuamos..

Gente que Escapou às Formigas

Capítulo Menos Dois

Ou

Fuga às Formigas – Parte 2

Capítulo II

“Longistão, Setembro de 2006.

 

Querido pai,

Desculpa só agora responder à tua carta datada do mês passado e enviada por Correio Azul, mas como sabes o “Azul” não é para todos… muito menos para as terras como a nossa, que apesar de perto, ficam cada vez mais longe…

Mas, adiante…

Dizia eu: Querido Pai, espero que esta te encontre melhor do que quando escreveste a tua carta, onde denotavas sinais evidentes do teu adiantado estado de debilidade mental!...

Passo a esclarecer, e peço-te que não me leves a mal, pois sabes que só quero o teu bem:

 

Ponto 1 – Eu NÃO sou a tua filha!: sou o teu filho! – A morada da minha irmã, ninguém a sabe, principalmente depois de teres recebido o subsídio dos borregos e a indemnização da CP e a teres repartido “irmãmente”… pela TUA FILHA!

Ponto 2 – Essa que te acompanha NÃO é a minha mãe, pois como te deverás recordar, ela faleceu há uns bons anos… e, quando me via não dizia “Oi!, tudo legal???”! , para além de não ser da minha idade…

Ponto 3 – Já te disse várias vezes que esses comprimidos azuis que teimas em tomar, NÃO são para a TENSÃO, mas para outra coisa … com a mesma entoação…

Ponto 4 – Vê se esse mal-estar do estômago de que a Dulcineide Aparecida se queixa … não será devido a … gazes…

Ponto 5 – Tu próprio sempre me disseste que “Eras ateu, graças a Deus!”, então porquê essa tua súbita e inesperada “conversão” ???

 

Meu Pai, eu sei que a nossa terra fica longe de tudo e de todos… e que, quando se quer,  podemos sempre dar a desculpa de que “É longe … e com chuva ainda pior…nestas estradas…” ou “São muitos quilómetros para fazer com este calor…” (ainda que tenhamos um carro da última geração com ABS e Ar Condicionado de origem, e GPS – opcional por mais 1000 euros)…

Sei que, quando matas um porco – que culpa terá o bicho??? – as distâncias se reduzem; sei que quando é Natal ou outro dia festivo, a meteorologia não interessa… Sei, querido Pai, que estás “à guarda” do Centro de Dia – ou Lar dos Velhos, como lhe chamas – não por opção tua mas por necessidade minha

Todas as tuas queixas, meu pai, têm, pelo menos, uma razão de ser: Interferires o menos possível com a vida daqueles a quem a deste.

 

No entanto fico preocupado quando dizes que vives no “Galapitoquistão”… mas, pai, não foste tu quem votou nele para gerir a nossa Vila Formosa? Não foste tu quem bateu palmas quando ele disse que “Ia tomar conta do Lar”? Não foram todos os que vegetam à sua volta, que permitiram a quase Galapitocracia em que vivem???

 

É que, pai, repara bem: eu vou aí muito poucas vezes; gosto de ver a minha terra bonita, com fontes iluminadas e jardins arranjados mas… És TU quem aí passa os dias e só TU poderás tomar atitudes com conhecimento de causa!!!

Sabes que essa de “emprenhar pelos ouvidos” normalmente dá mau resultado, pois quem nos “emprenha” normalmente só “passa os seus genes” e, num caso destes, talvez fosse bom um pouco de “promiscuidade”…

E não é com atitudes obscuras que se consegue algo (já lá vai o tempo – felizmente o tempo das clandestinidades e das pinturas murais já passou!!!)

Não há ninguém “intocável” – e esse Deus de que te queixas deveria saber disso, tendo em conta o seu passado…

Por isso te digo, querido pai: Estás velho, mas não estás morto! Mexe-te, como me mandaste mexer a mim quando me viste a ir abaixo! Faz ouvir a tua voz e … se precisares… LIGA À TUA FILHA! Que eu tenho mais que fazer …

 

Um beijo do

 

Teu Filho “

 



publicado por extramodum às 14:53
link do post | comentar | ver comentários (45) | favorito

Sábado, 9 de Setembro de 2006
... no princípio era o Caos...

Gente que Escapou às Formigas

- Capítulo Menos Um -

 

ou

 

Fugas às Formigas – Parte 2

 – Capítulo Primeiro –

(p.f. lêr Prólogo - mais abaixo - antes de continuar)

 

Nota prévia: a “carta” que se segue NÃO é pura ficção. Os eventos e personagens nela retratados NÃO são mera coincidência com factos ou pessoas reais e o seu autor NÃO se responsabiliza  por eventuais danos físicos ou morais infligidos ou a infligir nos intervenientes – palavra do autor - (todos) Graças à Internet

.

 

“Galapitoquistão, Centro de Dia, Agosto de 2006

 

Querida filha, espero que esta vos encontre de boa saúde que nós por cá todos…, nem bem nem mal, antes pelo contrário.

 

Filha, sei que a tua vida não te permite visitar-nos (a mim e à tua mãe) sempre que desejas mas não te preocupes que tudo corre como Deus manda.

 

Ele olha por nós todos os dias: é Ele quem faz as compras para nos dar de comer, pois foi Ele que desistiu dos anteriores fornecedores que diariamente nos punham à disposição produtos com qualidade, receando que deixássemos de lhes comprar…, foi Ele que deixou de comprar aos comerciantes da nossa terra para ir … sabe Ele onde…, foi Ele que acabou com esse desperdício e agora tudo mudou: não há desperdício; nada se perde, tudo se transforma – em lucro… (desculpa estas filosofias baratas, mas sabes que a esclerose não perdoa…).

 

 Agora, e graças a Ele, a nossa casa é limpa com produtos que nós compramos e ainda temos que ter baldes, vassouras e esfregonas para as Senhoras limparem. Pois, porque agora e por decisão Divina, elas vêm a pé e não podem carregar com as coisas pelas ruas fora às costas. Bem sei que a nossa terra é pequena, que as ruas estão todas esburacadas, que os semáforos não funcionam mas impõem respeito, tornando difícil a circulação de automóveis,  e que isto não é a Santa Casa da Misericórdia (…palavras do Senhor… Graças a … - desculpa, filha, agora é o Alzheimer a fazer das suas…), mas o desperdício que era andarem a passear nas carrinhas de porta em porta só para nos limpar as casas… nos tempos que correm e para velhos como a gente, é muito!!! E são muitos os velhos como a gente!  E isto (seja lá o que “isto” for) não dá p’ra tudo – nova “palavra do Senhor” – Graças…!!!

 

É que, filha, tenta compreender, o Senhor não pode estar em todo o sítio, ainda que queira ser omnipresente e omnipotente, tudo o que conseguiu até agora foi ser prepotente!!! (… ai, ai… desculpa, filha : é a senilidade a dar sinas de si…).

Dantes, quando o Senhor não tomava conta de nós, havia reuniões quinzenais ou, no mínimo, mensais para decidir essas “tretas”, mas agora… reuniões para quê??? Só se for para comunicar as Divinas decisões e sabes que essas NÃO SE DISCUTEM: aceitam-se…

 

Não te esqueças que Ele tem muita responsabilidade às costas: não lhe chegava ter que olhar por uma terra onde quase só já há velhos como, ainda por cima, e deitando para trás o seu merecido descanso, aceitou tomar conta do …Lar, … dos Velhos, …e do Lar dos Velhos!

 

Olha filha, não te preocupes com a gente e desculpa não escrever mais mas é que são 6 da tarde e tenho que ir jantar. A ver se como bem porque o leitinho acabou! Pois, mais um dos desígnios do Senhor: não há dinheiro, logo corta-se na comida! Sim filha, quem janta às 6 da tarde não precisa de leite com bolachas!!! Se ficar com fome é porque não comeu ao jantar como devia ser! (A tua mãe não anda bem do estômago e não costuma comer tudo. Eu ainda não lhe disse p’ra ir ao doutor porque assim sempre sobra qualquer coisita para mim durante a noite… e também , a doutora ...são mais os dias que não vem que os que vem…)

 

Mas isso são outras conversas.

 

Um beijo deste que te adora e se assina…

 

Teu Pai



publicado por extramodum às 15:43
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sexta-feira, 8 de Setembro de 2006
Gente que Escapou às Formigas - Prólogo

GENTE QUE ESCAPOU ÀS FORMIGAS

 

– Prólogo –

 

Pois é amigos, já não blogava há muito tempo, embora sempre fosse consultando os outros blogs sobre a nossa Vila Formosa (os links estão aí ao lado …).

As razões são diversas, sendo a principal aquela que a todos aflige nos dias que correm: a “Falta de Tempo”!!!

A segunda razão é mais pessoal e de difícil solução...

 

Eu explico: Tendo-me comprometido a escrever aqui estórias sobre “A Gente que Escapou às Formigas”, o dilema que se me colocou foi: QUEM escolher para o primeiro “Capítulo” destas estórias (tá bem escrito!!! “Estórias” e não “histórias”! – é que eu ainda gosto de escrever à portuguesa, estando-me “c@g@ndº” para os acordos ortográficos.)!

 

… Pensei naqueles que recordo da minha infância, nomeadamente:

- o “Dionísio” - com os seus pregões,

- o “Justo” – sempre a pedir um cigarrinho

- o “Mestre Marçalo” – com os seus famosos “àpartes”

- o Joaquim Ranheta – com a sua carrinha Volkswagen

- o Dr. Fortes - …palavras para quê???

- a (felizmente) “eterna” e “Menina” Pimenta - … idem…

 - … e muitos, muitos outros que, sendo marcantes para mim, não eram a meu ver, os mais marcantes para este tema…

 

Lembrei-me em seguida daqueles que “deram  - ou dão - mais nas vistas” fora da nossa terra:

 - o Júlio César – actor, chancense, amante da Chança, primo da maioria dos seus habitantes (nem que seja para que se tenha alguém famoso na família – o que parece ser um Cartão de Visita nos tempos que correm…) e um dos que mais contribui para que esta terra não seja totalmente desconhecida para a maioria da gente.,

- o “Filho do Joaquim Ranheta” – que chegou a Secretário de Estado de um Governo… de que já não me lembro (mas sei que ele o foi e peço desculpa por não me recordar do seu nome).,

- o “Lebrinha” – Emérito Juiz

- … e muitos outros na linha dos anteriores…

… mas, ainda assim, não suficientemente “importantes” para serem os Protagonistas do Capitulo I…

 

Pensei ainda em outras pessoas e grupos: o antigo Regedor (antes do 25/04), o 1º Presidente da Junta Democraticamente Eleito, os Elementos do Grupo Cénico Pró-Luz, o Agrupamento Musical Século XIX, os Grupos de Teatro sem nome , o Pélé, o Zé…. tantos, tantos que … não havia meio de me decidir…

 

Mas decidi-me! E vou escrever … não o Capítulo I, não o Capitulo 0 … mas o

 

CAPÍTULO -1

 

… e  o menos 2, e o menos três e tantos quantos forem necessários para trazer a este modesto blog, não só os que escaparam às formigas como aqueles que escapando, se aliaram às mesmas, parecendo querer obrigar-nos a uma  Fuga às Formigas - Parte 2”...

Adianto que o Capítulo -1 será sobre um senhor que está a transformar a nossa Vila Formosa num autêntico Galapitoquistão!!!

 

Nota : Todos os anteriormente referidos terão o seu lugar nesta minha Vilaformosa a seu tempo e sem preocupações de ordem de capítulos ou outras tretas.

 

Até breve!



publicado por extramodum às 15:18
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30

31


posts recentes

Feliz 2007!!!

Há novidades no "Pró-Luz"

O debate vai longo...

É da discussão que nasce ...

... e no caos continuamos...

... no princípio era o Ca...

Gente que Escapou às Form...

Histórias de "Gente que E...

Este post é só para teste...

Novos Links sobre a Chanç...

arquivos

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Maio 2005

LINKS INTERESSANTES
blogs SAPO
subscrever feeds